Under Pressure

Preciso urgentemente de uma academia, e de um regime. Gordo do jeito que eu estou, Jesus não salva não. É verdade, o tempo passa e as pessoas vão ficando cada vez mais feias (Oh, Saturno, Deus do tempo, porque nos odeia – ou nos inveja – tanto?). O gatíssimo ator no início da carreira, Matthew Perry esta aí pra provar isso:

Chandler, eu quis que você fosse gay mesmo!

A questão é, se eu preciso tanto – e quero tanto – ficar mais bonito, porque é que passaram Dezembro, Janeiro e Fevereiro e eu ainda não fui lá correr na esteira? Passei a desconfiar que tudo isso não é só culpa da preguiça. Há alguma coisa dentro de mim dizendo que o esforço não é necessário, por mais que o espelho diga o contrário. E eu não consigo decifrar o que há por trás dessa contradição.

Pensando um pouco a respeito, descobri que eu sou uma pessoa que só funciona na base da pressão. Gente – vocês vão rir de mim – mas eu comecei a fazer auto-escola no fim do semestre passado e até HOJE eu ainda tenho metade do curso teórico para concluir. E quem pôde me ler no meu antigo blog – ou quem me conhece pessoalmente – sabe o tanto que eu ODEIO pegar ônibus. Fora o dinheiro gasto com táxi ou a inconveniência de depender de amigos pra filar uma carona. E mesmo assim eu não sinto a urgência de ir até lá na auto-escola e assistir aquelas benditas aulas. Acho que só quando as aulas na faculdade começarem, quando eu voltar a ter que depender de ônibus (ou pior, micro-ônibus) lotados sobre a luz do sol a pino é que eu vou tirar a carteira de motorista com o maior prazer e satisfação do mundo.

E então voltamos à questão do emagrecimento. Agora eu vejo com clareza o motivo de eu não querer ir à academia. Não tem um propósito. No momento, não há nada ou ninguém que me faça ter vontade de abandonar meu casaco de pele – nem mesmo o calor insuportável do verão (que esse ano, graças a Deus não foi tão insuportável assim).

Eu sei que é foda depender dos acasos (e não Titãs, o acaso não vai me proteger enquanto eu estiver distraído) – mas me desculpe gente, eu não tenho o botão de “modo automático” que a maioria das pessoas tem que as faz ir à academia, que as faz estudar, dormir, seguir uma dieta, não tenho mesmo. Não tem uma corda na qual eu me sustento e nela eu subo ou um motivo maior, que me impulsiona a engolir os pequenos dissabores que todos são obrigados a deglutir diariamente.

Press a button to live.

Creio que tudo isso foi uma sequela da depressão, que por sua vez foi uma sequela da queda de um precipício que foi a entrada na universidade. Tudo que eu faço é rezar e implorar a Deus – metafóricamente – que me permita ser a sua luz agente da transformação no mundo. E peço a Ele que pra isso, comece transformando a mim.

That’s all for today!

Anúncios

13 Respostas

  1. Ah, eu penso que a gente só muda quando a gente quer de verdade.

    O problema é que querer é algo consciente e inconsciente ao mesmo tempo. Alguém pode conscientemente querer uma coisa e inconscientemente não querer. E advinha quem manda na parada? O inconsciente!!! hahaha

    A pressão ajuda a dar um empurrãozinho no inconsciente e ajuda a anular a auto-sabotagem…

    Abração!!!

    28 de março de 2011 às 19:58

  2. Relaxa, a gente tem que se amar do jeito que somos, e às vezes pode ser complexo de sua cabeça…
    Mas se é esse seu objetivo, vai fundo, afinal quando traçamos objetivos e temos força de vontade, tudo fica mais fácil…
    Boa sorte e que tu realize esse seu desejo…
    Forte abraço!

    26 de março de 2011 às 11:55

  3. Esta “obrigação” em ser gostoso bonito e sensual. A cada dia apressão aumenta, mas na verdade eu ligo o PHODA-SE, sou preguiçoso assumido e quem quiser vai ter de me aturar assim magrelo mesmo rs…

    Legal que voltou a escrever, ancioso para acompanhar seu blog.

    14 de março de 2011 às 0:46

    • Obrigado Giuliano! Man, acredite se quiser, mas o mundo dos gordinhos está em extinção (por mais que a divulguem o contrário).
      Bacio!

      14 de março de 2011 às 1:06

  4. Ainda bem que eu só fico mais bonita com o tempo, que nem o George Clooney! Hahahahahaha tem post novo lá no Diva!

    9 de março de 2011 às 22:41

  5. SG

    Eu, no começo, odiava malhar. Mas a minha magreza me incomodava muito, então o sofrimento da academia valia mais a pena. Este ano, completo quase sete anos de malhação, e não consigo mais parar. É muito bom!

    Outra coisa que funciona é evitar ser transportado. Descer do ônibus umas três ou quatro quadras antes do destino; usar as escadas; escolher o caminho mais longo… pequenas atitudes que contribuem, ao longo do ano, de forma muito significativa!

    E escolher uma academia perto de casa é fundamental. Quando a preguiça bater – e ela vai bater -, as chances de faltar à aula são menores, quando a academia está a no máximo três quadras de casa.

    O que não dá é ficar parado. Esporte purifica a mente, dá saúde e ainda faz a gente ficar com o corpitcho em dia! E você vai ver. Quando começar a perceber os resultados, e quando os outros também perceberem, você não vai mais querer parar.

    3 de março de 2011 às 0:44

  6. in.Constante

    Ih, eu super te entendo! Tbm não tenho habilitação nem consigo ir à academia por mais de 3 meses… Ai, é chato!

    Dizem que chega uma hora que vc sente prazer. Eu só sentia quando trocava a academia pelo chopp com amigos =D

    Mas um dia eu consigo! Juro! Hahaha.

    28 de fevereiro de 2011 às 19:58

  7. Olha que tem gente que anda no sentido contrário: fica mais gato quanto mais o tempo passa. Vide George Clooney e Patrick Dempsey hahaha.

    Eu concordo com o Gui. A gente só muda quando tem o clique. As vezes queremos muito alguma coisa, mas ainda não tivemos o clique que vai nos fazer correr atrás dela. Para algumas pessoas, é auto-motivação. Para outras pressão, para outras, choque. É tudo questão de treino e acaso.

    Quando o clique vier, vc vai correr atrás, certeza XD.

    Beijo!

    27 de fevereiro de 2011 às 22:03

  8. Júlio César Vanelis

    Puts, me distrai tanto escrevendo o comnetário anterior que esqueci de comentar:? ADORO essa musica do Queen com o Bowie, me lembra o meu ensino médio… hahahah #kiko

    Outro beijo…. xD

    26 de fevereiro de 2011 às 0:14

  9. Júlio César Vanelis

    Não acho que o seu problema seja “falta de pressão”. Acho que pressão é uma palavra muito forte… Você precisa de estimulos melhores. Talvez você nem precise emagrecer para ficar mais bonito, e portanto, querer emagrecer simplesmente para ficar mais bonito não seja um estímulo suficiente. E olha, sai dessa também de encontrar um motivo externo para emagrecer (ou ficar mais bonito). Isso só vai te fazer sofrer. Tente fazer isso por você, se você considera isso algo tão importante assim…
    Enfim, acho que fui meio confuso, né? Talvez seja pq sofro um pouco do mesmo mal… xD… mas o importante de tudo isso cara, é que ninguém age se não for estimulado a agir. Não tem porque agir se não existir um motivo para isso. E, de fato, você não precisa emagrecer para ser bonito. Você só precisa de alguém que te diga: “cara, vc é uma gracinha” que seja. Mesmo que você nunca tenha ouvido, você sabe que vai ouvir de alguém. Beleza pe um conceito externo, cara… Deénde dos outros, e não de você.
    Usar argumentos como “se você cotinuar comm esse peso vc vai viver menos” não funciona, porque por mais que saibamos que isso é verdade, agente nunca adquire a real dimensão do problema. Sendo assim, você não tem nenhum motivo forte suficiente para emagrecer.
    Puts, acho que já não estou falando coisa com coisa… hahahaa. Bem cara, termine a auto-escola, e procure um nutricionista antes de qualquer dieta (nada de sibutramina ou metanfetamina… haha). Até o ano que vem agente já emagreceu o que tinha que emagrecer (ih, me identifiquei tanto com seu post que já até to me colocando o mesmo desafio… hahahahah)

    Um Beijo, ragazzo… Até o próximo

    26 de fevereiro de 2011 às 0:11

    • Sibutramina is prohibited.

      26 de fevereiro de 2011 às 23:04

  10. É complicado. Eu trocaria “estar” por “permanecer”, que apesar de serem sinônimos, nesse caso possuem significados bem diferentes.
    Falou bobagem não.
    Besos!

    25 de fevereiro de 2011 às 22:58

  11. Gui

    Não acho que é questão de pressão não.

    A gente só resolve mudar quando realmente acha que tem algo de errado. Vai ver, no fundo você prefere estar alguns quilos acima do peso só pra sustentar a falsa-verdade de que você nunca vai se encaixar no modelo de beleza.

    Falei bobagem?

    Beijo

    25 de fevereiro de 2011 às 22:55

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s